<%@ Page Language="C#" ContentType="text/html" ResponseEncoding="" %> Documento sem título
Essa terapia teve o seu início perto de 1940 quando o Osteopata William Sutherland estudou sobre o crânio, cérebro, fascias, medula e sacrum. A terapia dele conteve principalmente correções manuais de disfunções dos movimentos dos ossos do crânio nas suturas. Ele usou mais técnicas manuais de mobilização. Naquela época as terapias não haviam sido cientificamente comprovadas ainda.

A partir de 1970 Dr. Upledger comecou se interessar pela osteopatia e as pesquisas de Dr.Sutherland, e comprovou que os ossos do crânio não ossificam, mas que as suturas das mesmas fazem uma ligação fibrosa, que significa que pode existir movimentação entre elas. Mais pesquisas conseguem determinar um movimento rítmico dos ossos do crãnio. Em 1985 ele funda o seu próprio instituto de ensino de suas pesquisas.

 

 

Osteopatia Crâniosacral

A terapia Craniosacral é uma técnica manual suave que ajuda a detectar e corrigir desequilíbrios no sistema craniosacral, possivel causa de disfunções sensoriais, motoras ou neurológicas.

O sistema craniosacral é um sistema fisiológico que existe em humanos, e animais que tem medula e cérebro, e é composto pelas membranas e fluidos cerebroespinhais, que envolvelm e protegem o cérebro e a medula, estendendo-se desde os ossos do crânio até o sacro.

Quando tem um desequilíbrio dentro do seu sistema crâniosacral, seu cérebro e sua medula sofrem. Estes orgãos são o centro de sua existência. Sem eles as sensações, emoções e funções motoras não poderiam trabalhar eficazmente.

Quando tem um desequilíbrio dentro do seu sistema crâniosacral, seu cérebro e sua medula sofrem. Estes orgãos são o centro de sua existência. Sem eles as sensações, emoções e funções motoras não poderiam trabalhar eficazmente.

O terapeuta praticando esta terapia tira obstáculos que as forças de autocorreção fisiológicas não conseguiam superar.

A terapia manual delicada, feita no sistema craniosacral, ajuda nos processos naturais de cura do corpo,e é comprovadamente eficaz para uma larga gama de problemas médicos associados a disfunções neurológicas. Essas condições incluem dores de cabeça, nuca e coluna, disfunção da ATM, fadiga crônica, problemas visuais, dificuldades de coordenação motora, depressão enógena, hiperatividade, desordem de atenção desordens no sistema nervoso central e vários outros.

Bibliografia

Dr. Upledger "Seu médico interno e você" / Editoras Mauad/Bapera-RJ